PT EN   

ATUALIDADE


Notícias

Primeiro-ministro preocupado com aumento de risco de incêndio
2018-08-17
O primeiro-ministro manifestou-se preocupado com as previsões meteorológicas que indiciam um aumento do risco de incêndio a partir de hoje, o que poderá levar a que seja acionado o alerta vermelho para os distritos do interior norte.

"As previsões podem implicar que a partir de amanhã [sexta-feira] o Ministério da Administração Interna venha a declarar um risco de alerta vermelho, o que tem consequências com um conjunto de proibições", disse aos jornalistas António Costa, no final da reunião semanal com o Presidente da República, que esta tarde decorreu em Sagres, no Algarve.

De acordo com António Costa, "é importante que todos fiquem cientes desse risco para evitar comportamentos que são comportamentos perigosos".

"Foguetes, trabalhos com máquinas agrícolas, queimadas, todo esse tipo de comportamentos que devemos desde já prepararmo-nos para não utilizar durante o próximo fim de semana, onde o aumento de temperatura, a secura dos solos e os ventos, aumentam o risco de incêndios", sublinhou o primeiro-ministro.

António Costa acrescentou que o Governo vai acompanhar a evolução da previsão meteorológica, "e poderá não ser necessário declarar o nível de alerta vermelho, destacando que "mais vale prevenir do que remediar".

"Convém todos estarmos cientes de que os próximos dias e, em particular, no sábado e domingo, serão dias de risco acrescido nestas regiões [norte interior] do país", concluiu.

A Proteção Civil alertou, num aviso à população, para o risco máximo de incêndio florestal em concelhos das regiões do interior norte e centro, Minho, Douro Litoral e Norte do Alentejo.

A ANPC justifica o aviso com as "condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais" devido à previsão de tempo quente e vento moderado.

Fonte: Rádio Renascença
« voltar