PT EN   

ATUALIDADE


Notícias

Como utilizar os equipamentos de extinção de incêndios
2019-07-01
Com a chegada do verão chega também a inevitável ameaça de incêndios, sejam eles menores, num pequeno grelhador em casa, por exemplo, ou de grandes dimensões, como em fábricas ou nos terrenos adjacentes à sua propriedade.

A sua segurança vem sempre em primeiro lugar, porém, se conseguir extinguir um incêndio ou evitar que evolua e atinja grandes proporções, poderá salvar bens materiais, como a sua casa ou a sua empresa, e até vidas!

Por isso, e para que possa estar prevenido, a APSEI – Associação Portuguesa de Segurança traz-lhe algumas dicas básicas que o ajudam a controlar o incêndio até que a ajuda profissional do corpo de bombeiros chegue. 

Em primeiro lugar, deve desligar a fonte de calor, se tal for possível e seguro. Caso contrário, desligue-a assim que as chamas tenham sido apagadas. Mantas de incêndio, extintores e carretéis são alguns dos equipamentos de extinção de incêndios a que poderá recorrer, contudo é de extrema importância o conhecimento sobre a sua utilização:
 
Mantas de incêndio – um equipamento de utilização única
As Mantas de Incêndio são elementos de material flexível que permitem a extinção de fogos de pequena dimensão resultantes da combustão de óleo alimentar, podendo ser também utilizadas para extinguir fogos em pessoas. São destinados a ser utilizados por uma única pessoa, não devendo ser utilizados mais do que uma vez.

Retire a manta de incêndio do seu invólucro e abra-a completamente, de modo a garantir que cobre a totalidade do foco de incêndio. Antes de avançar em direção ao mesmo, garanta que está posicionado entre o foco de incêndio e uma saída de emergência.

Mantenha a manta acima dos ombros, garantindo que as partes expostas do corpo estão protegidas pela manta e aproxime-a do foco de incêndio, olhando por cima da manta de incêndio, de modo a garantir uma boa visibilidade da ocorrência. Cubra o foco de incêndio completamente com a manta de incêndio, de modo a abafar a totalidade das chamas e, se aplicável, desligue o gás ou a energia elétrica. Chame de imediato os bombeiros, mantendo a manta sobre o foco de incêndio durante pelo menos 30 minutos  ou até que o combustível arrefeça, de modo a evitar reacendimentos.

Nunca tente apagar um foco de incêndio envolvendo óleo alimentar com água, já que esta irá espalhar o combustível e provocar a propagação do incêndio.
 
 
Extintor de incêndio
Os extintores de incêndio são equipamentos sob pressão, de cor vermelha, que contêm no seu interior um agente extintor, e devem ser utilizados para apagar pequenos focos de incêndio.
Antes de utilizar o extintor, verifique que está posicionado a uma distância segura entre o foco de incêndio e uma saída de emergência. Puxe a cavilha de segurança do extintor, apontando o difusor/mangueira para a base do foco de incêndio. Pressione o manípulo de descarga de modo a efetuar a descarga do agente extintor e, com uma distância de segurança recomendada, varra o foco de incêndio com o difusor/mangueira de um lado ao outro até garantir a extinção do foco de incêndio. Vigie o local da ocorrência de modo a evitar eventuais reacendimentos.

Tenha em atenção que os extintores não são todos iguais, servindo para apagar diferentes tipos de fogos, dependendo dos materiais envolvidos. Descubra no rótulo do extintor os tipos de fogo em que o pode utilizar.

E de modo a garantir que o extintor está disponível quando necessário, assegure que depois de utilizado é novamente carregado, com agente extintor novo, por empresa devidamente registada na ANEPC.
 
Bocas de incêndio do tipo carretel – manuais ou automáticas
Constituídas por uma mangueira semirrígida dotada de uma agulheta, enrolada num tambor de cor vermelha, destinam-se a ser utilizadas por uma única pessoa para apagar focos de incêndio de pequena dimensão, através da utilização de água.

Podem ser manuais ou automáticas, dependendo do tipo de válvula que controla a alimentação de água.

No que diz respeito a bocas de incêndio manuais, deve abrir completamente a válvula, rodando-a no sentido anti-horário antes de retirar a mangueira do tambor. Deve em seguida puxar a mangueira em direção ao foco de incêndio e garantir que está posicionado entre o foco de incêndio e uma saída de emergência. Controle a descarga utilizando a agulheta (ligado, desligado, fecho, pulverização ou jato) e aplique a água na base do foco de incêndio até à sua extinção, mantendo-se afastado dos fumos e vapor de água.

Já nas bocas de incêndio automáticas, uma vez que a água é alimentada automaticamente através da válvula, basta puxar  a mangueira em direção ao foco do incêndio, garantindo também que está entre o mesmo e a saída de emergência, e controlar a configuração da descarga com a agulheta.
 
« voltar