PT EN   

ATUALIDADE


Notícias

Gangue assalta carrinha de valores e mata uma pessoa em Sintra
2016-02-29
No dia de ontem, um gangue fortemente armado assaltou uma carrinha de valores à porta do Continente Modelo de Lourel e abateram a tiro o condutor de um automóvel após o assalto.

De acordo com o Jornal de Notícias, às 14:10 horas, fazendo-se transportar em dois Audi, ambos roubados, um deles há três dias em Camarate, quatro homens cercaram um veículo blindado da empresa Loomis, no parque de estacionamento do Continente Modelo, em Lourel, efetuaram vários disparos e roubaram dois sacos com milhares de euros que um segurança tinha acabado de recolher.

Os quatro assaltantes abandonaram no parque um dos veículos, um Audi A4, e fugiram a alta velocidade no outro, um A3, que veio a despistar-se numa curva acentuada, à entrada da vizinha A16, na direção de Lisboa e Cascais.

Apeados e armados, saltaram o separador central e tentaram fazer parar um Renault Megane, com um casal no interior. O condutor, João Silva, de 49 anos, residente em Magoito, Sintra, não parou, os assaltantes abriram fogo e atingiram-no. Mesmo ferido, a João Silva ainda conseguiu chegar à portagem de acesso à CREL, a cerca de um quilómetro e meio. Ali, pediu ajuda e chegou a ser socorrido pelos Bombeiros de Algueirão -Mem Martins, mas sem sucesso, acabando por dar entrada já cadáver na Urgência do Hospital de S. Francisco Xavier, em Lisboa. A mulher escapou ilesa aos disparos, mas entrou em choque.

Entretanto, ainda na A16, o gangue, sob ameaça das armas, conseguiu fazer parar um Citroën, obrigando a condutora e os ocupantes a saírem e tomando conta da viatura. Continuaram a fuga, a alta velocidade, em direção desconhecida, embora, inicialmente, tudo apontasse para que tivessem abandonado a A16 seguindo na direção de Terrugem.

Forças da GNR e PSP montaram uma vasta operação de caça aos fugitivos, em toda a região e foi lançado um alerta por se tratar de "indivíduos perigosos, muito violentos e armados".

A investigação está a cargo da Unidade Nacional Contra Terrorismo e da Secção de Homicídios da Polícia Judiciária (PJ).
« voltar