PT EN   

ATUALIDADE


Notícias

Milhares de empregos em risco no setor da construção
2016-02-29
De acordo com a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) e do Sindicato da Construção de Portugal, em 2016 encontram-se em risco 8500 empresas de construção e mais 35 mil postos de trabalho, o dobro dos números verificados em 2015.

Em declarações ao Diário de Notícias, Reis Campos, presidente da AICCOPN afirmou que “entre 2011 e 2015, foram lançados concursos públicos no valor de 8,8 mil milhões de euros, mas só foram entregue metade. Estamos a perder dinheiro e a criar expectativas que não são nada boas. Não faz sentido nenhum. Se as obras são necessárias, porque não se avança com as adjudicações?".

Já Albano Ribeiro, presidente do Sindicato da Construção de Portugal, avisa que "há uma série de obras que estão a terminar, como o Túnel do Marão e as barragens de Salamonde e da Venda Nova, e que vão deixar sem trabalho, no espaço máximo de três ou quatro meses, cerca de sete mil operários. O que vão eles fazer? Emigrar?".

O presidente do sindicato foi ainda mais longe, tendo declarado que estão a crescer as situações de "abandono de trabalhadores portugueses em Inglaterra, levados por engajadores com a promessa de salários de dois mil euros", e assegura que já alertou o governo.

Albano Ribeiro defendeu ainda uma "união de esforços" dos países do Sul da Europa para obter uma "renegociação da dívida" que permita retomar os investimentos no parque escolar, na requalificação da via-férrea e dos hospitais, bem como uma aposta na reabilitação, indicando que "os 60 mil fogos muito degradados que existem permitiam criar 30 mil empregos”.
« voltar